Vicino alla distanza-01 (1).jpg

Este livro de poesias escrito por Marco Lucchesi foi traduzido do português para o idioma italiano por Stefano Busellato.

 

A obra é um diálogo contínuo com a tradição. Mesclam-se  história e poética . Os poemas contidos neste livro apontam para um passado real e, em muitos pontos, ficcional . Recupera imagens importantes sobre  os laços entre Brasil e Portugal. Ao mesmo tempo, a presença de Clio é marcante e silenciosa. Ou seja, uma das nove Musas que ao longe, como sempre, espreita o poeta.  Imagens poéticas relacionadas com a insônia lembram o quanto tal estado é uma experiência a qual eleva o plano das profundidades existenciais, provocando um diálogo interior único e intransferível. Este livro, seguramente, faz transportes a questionamentos que sugerem uma revisão rigorosa para que  se  tracem os verdadeiros limites entre o real e o ficcional. 

Autor

 

Marco Lucchesi nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 1963, e atualmente preside a Academia Brasileira de Letras (ABL). Ocupa a cadeira de no.15.  Escritor, poeta, ensaísta, professor e tradutor, graduou-se em História pela Universidade Federal Fluminense, obteve os títulos de mestre e doutor em Ciência da Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e fez pós-doutorado em Filosofia da Renascença na Universidade de Colônia, na Alemanha. Transita por mais de vinte línguas. É autor, entre outros, dos romances O bibliotecário do imperador e O Dom do Crime. Domínios da Insônia reúne, em grande parte, seu legado poético. Como tradutor, verteu para o português obras dos italianos Primo Levi e Umberto Eco, do persa Rûmî, do russo Khlebnikov e do tcheco Reiner Maria Rilke.  Professor titular de Literatura Comparada da UFRJ.  Doutor Honoris Causa pelas Universidades de Tibiscus e Aurel Vlaicu  da Romênia. Palestrou em diversas universidades ao redor do mundo. Seus livros  já foram traduzidos para mais de dez idiomas.