Captura_de_Tela_2020-08-05_às_19.07.11

Biologia pela estética do não verbal é exemplo de um bom encontro entre ciência e arte em sala de aula. Mais do que isso, este livro traz uma trajetória da linguagem, sua origem da e na cultura, sua evolução e função em uma educação dialógica. Demonstra que ciência, arte e tecnologia não são adversárias, antes, são aliadas no processo educativo. É resultado de pesquisa realizada nas aulas de biologia, com alunos do primeiro ano de uma Escola Técnica do Estado de São Paulo.

A forma tradicional de ensino (giz, lousa e saliva) já não é suficiente para o educando desta geração, haja vista a necessidade de novas metodologias seja em sala ou não. A linguagem verbal (oral e escrita) pode e deve ser associada a outras formas de linguagem - musical, imagética, gestual - no processo de ensino e aprendizagem. Este livro aborda formas de diversificação dessa linguagem expressa por recursos didáticos não convencionais, despertando o interesse do aluno e fazendo-o enxergar a ciência ao seu redor através dos olhos da arte. Sendo a autora bióloga, o livro traz interfaces entre ciência e linguagem, numa forma diferente de apresentar e fazer conversar áreas ditas “tão distintas”. Ao final do livro são disponibilizadas sugestões de aulas interdisciplinares que não substituem o planejamento, mas agregam ideias, cabendo ao educador adequá-las conforme o contexto de seus educandos.

 

 

Autora

Janaina Campos Peres, Bacharela e Licenciada em Ciências Biológicas; especialista em Análises Clínicas e Formação De Docentes para o Ensino Superior; Mestra em Gestão e Práticas Educacionais. Integrou o roll  de autores em livros como “Tempo-Memória: Educação, Literatura e Linguagens” e “Financiamento das Escolas de Educação Básica na Gestão democrática e Participativa”. Concursada no Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, atuou como coordenadora do Ensino Médio e Médio Integrado durante 4 anos, professora de Biologia desde 2008.